Pindobaçu: Jovens rurais recebem formação em comunicação.

Fortalecer a identidade cultural, empoderar a juventude por meio da educação para as mídias, e desenvolver a expressividade são objetivos do Projeto Jovens Comunicadores que retoma as suas atividades com jovens dos municípios de Pindobaçu, Remanso, Casa Nova, Sento Sé, Pilão Arcado, Campo Alegre de Lourdes e Juazeiro , neste mês de outubro.

São 300 jovens que participam de oficinas de fotografias básica e avançada, audiovisual, cidadania, cordel, marketing digital, técnicas de entrevista, elaboração de textos, em parceria com entidades de acompanhamento técnico locais e prefeituras municipais.

Após um período de reestruturação do projeto, foram retomadas as atividades, para conclusão da formação e certificação dos participantes e formatura das turmas, previstas para 2020.

O retorno às oficinas trouxe alívio e ânimo à juventude, como foi o caso da estudante Iara Moreira Mota, da comunidade Negros, município de Remanso. Ela conta que “as oficinas do projeto agregam muito conhecimento, então sentimos falta dos encontros”, na roda de conversa sobre a retomada.

Para a coordenadora do projeto, Emília Mazzei, o Jovens Comunicadores é muito mais que uma formação técnica em ferramentas de mídia, mas também um ambiente de acolhimento e de estímulo ao autoconhecimento, por meio de reflexão, observação, exercício de respiração e dinâmicas que estimulam a união e o trabalho em equipe. “A ideia é criar uma rede de jovens comunicadores no semiárido baiano, com apoio mútuo e ações conjuntas. Para isso, realizamos intercâmbios que ampliam as possibilidades de atuação desses jovens e a troca de experiências com juventudes de realidades distintas, no contexto rural, mas também das periferias urbanas.”

O Jovens Comunicadores é um projeto voltado para a juventude rural, desenvolvido pelo Projeto Pró-Semiárido, fruto de uma parceria do Governo da Bahia com o Fundo Internacional para o Desenvolvimento Agrícola (FIDA), por meio da Secretaria de Desenvolvimento Rural, executado pela Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *